Quem somos

Somos uma organização não-governamental fundada em 1995 no Brasil por Rodrigo Baggio, com a missão de promover a inclusão social com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

O CDI usa a tecnologia para estimular o empreendedorismo e a cidadania activa, por meio dos seus 821 centros de inclusão digital existentes no mundo e espalhados por 13 países, nomeadamente: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos (com escritórios em Nova Iorque desde 2007), México, Peru, Portugal, Reino Unido (com escritórios em Londres, desde 2008, e denominação CDI Apps For Good, desde 2010), Uruguai e Venezuela.

Missão

A nossa missão é promover a Inclusão Social, mobilizando e transformando comunidades de contextos socioeconómicos desfavorecidos, através da utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para a construção e exercício da cidadania.

Temos o grande objetivo de impactar, no primeiro ano de atividade, mais de 1200 jovens, dotando-os de competências tecnológicas, gerando condições de empregabilidade e apoiando, em simultâneo, o desenvolvimento de ideias e negócios empreendedores. A nossa grande ambição é gerir uma rede de centros de inclusão digital em todo o país, ampliando a nossa intervenção a escolas, prisões e outras entidades.

Existimos porque temos a necessidade de contribuir para melhorar a vida das pessoas carenciadas.

Valores e visão

Atuamos com base em 5 valores fundamentais: solidariedade, transparência, equidade, inovação e excelência.

A nossa visão passa por criar projetos que influenciem o destino de Portugal, tornando-se num projeto de referência, conseguindo uma integração entre educação, tecnologia, cidadania e empreendedorismo, com vista à transformação social.

Prémios

Recebemos mais de 60 prémios:

  • Em 2011 e 2012, foi nomeada uma das 100 melhores ONGs do mundo pelo Global Journal
  • Rodrigo Baggio, fundador do CDI, foi nomeado um dos “100 líderes globais do futuro” pelo Fórum Económico Mundial
  • Em 2006 foi selecionado pela CNN, Time & Fortune como uma das “Principais vozes do Desenvolvimento Económico”
  • Primeiro empreendedor social reconhecido pela Ashoka, Avina, Schwab e Skoll Foundations

 

Metodologia

Através de uma metodologia própria, inspirada na pedagogia de Paulo Freire, que visa um novo olhar para a comunidade, desenvolvendo assim a consciencialização e o pensamento critico, asseguramos o apoio e orientação necessários para que as populações se responsabilizem pela resolução dos seus problemas, recorrendo à tecnologia como um meio e não como um fim para atingir os objetivos de integração. Pretendemos com isto conseguir a sustentabilidade do grupo/indivíduo/centro e a transformação da sociedade, a partir de um espírito empreendedor.

Fortemente apostado na consolidação da sua estrutura e processos, trabalhamos diariamente para permitir a interação global dos centros, tornando a Inclusão Digital e a Inclusão Social numa realidade à escala mundial.

  1. Ler o Mundo
    1. Educadores e educandos usam as tecnologias para se conhecer e falar sobre a realidade e comunidade onde vivem.
  2. Pesquisar os dados
    1. Pesquisa para conhecer melhor a realidade e analisar problemas;
    2. Escolher uma oportunidade de ação.
  3. Planificar ação
    1. Elaboração de um plano de ação para resolver o problema identificado.
  4. Mobilizar para ação
    1. Momento de partir para ação, seguindo o plano elaborado.
  5. Avaliar a ação
    1. Reflexão sobre a intervenção realizada e sobre a apropriação das tecnologias ao longo do processo.